quinta-feira, 19 de abril de 2018

País mumificado!!!

"Penhora revela cadáver mumificado de mulher morta há 10 anos. Agente de execução e PSP encontram corpo de Maria Beatriz em elevada decomposição."

Correio Manhã 

Não teria IMI para pagar? Não tinha a luz, aa águ e o gaz cortados? Não tinha vizinhos no prédio? Não tinha família? Não tinha amigos? Não tinha conhecidos? A caixa de correio não estava cheia? O condomínio era pago? Aparecia nas reuniões? A casa era dela? Não cheirou mal a decomposição? Não tinha a receber reforma? Não preenchia o IRS há 10 anos?

Inacreditável. O culto do egocentrismo não explica tudo.

sábado, 14 de abril de 2018

Se calhar andou ocupado, por isso o silêncio (Jerónimo Sousa).

O Sémen só se for de comunistas.

O primeiro critério para poder doar sémen no hospital da Universidade de Pequim: ser saudável.
O segundo: não ser careca.
E o terceiro: ser leal ao Partido Comunista.

Quem cumprir os requisitos receberá 750 euros por 10 entregas durante seis meses.

Revista Sábado

Génio

Em Cóia, na Galiza, a Polícia Nacional de Vigo prendeu um rapaz de 20 anos depois de descobrir que ele tinha furado os pneus de 70 automóveis. Não só confessou o crime como justificou: "Há pouco ar no mundo e as rodas tem muito."

Revista Sábado

Numa palavra: génio.

Depois de quatro anos em silêncio, acertou uma...

"Continua a faltar dinheiro para muita coisa, para a banca é que nunca falta."

Jerónimo de Sousa, J. Negócios

segunda-feira, 9 de abril de 2018

quinta-feira, 5 de abril de 2018

Sugestão de um Conimbricense!!!

Versão 2

Portugal

Afonso bateu na mãe,
Adamastor não deixou ir mais além.
Moniz foi esmagado,
Pombal estava errado.

José muito reinou,
Sócrates nada roubou.
Sá Carneiro foi acidente,
João IV estava doente.

O Galo foi verdade,
Fátima foi milagre.
Inês morreu de paixão,
Isabel transformou o pão.

Nuno não vendeu as espadas,
Salazar não tinha namoradas,
A Sebastião alguém o vira,
Portugal é uma mentira!
pp

terça-feira, 3 de abril de 2018

O Alpinismo Social

Este país, Portugal, só existe porque meia duzia de famílias precisam de um país para aumentar o seu Ego, cumulativamente com a sua conta bancária, em alguns casos, contas dos próprios bancos.

Assim, só um Alpinista Social, alguém que por casamento ou por extraordinário desempenho académico, consegue chegar aos lugares de poder, sem estes, antes dele, terem sido ocupados por algum familiar.

O resto, como diz e corporiza o povo, é paisagem. Assim, quanto mais embrutecido este ficar, menos chateia e mais fácil é de manipular.

segunda-feira, 2 de abril de 2018

6 minutos e 47 segundos

António Costa demorou 6 minutos e 47 segundos a limpar a Serra de São Mamede e a dar o exemplo na prevenção de fogos florestais.

P: Em que país é que semelhante desprezo pela inteligência dos portugueses foi, acreditem, elogiado?

R: No nosso rectângulozinho à beira mar plantado...

quinta-feira, 22 de março de 2018

Subscrevo

"Tenho tantas saudades da universidade quanto da varicela, com a agravante de que, ao contrário do que sucedeu com a segunda, ainda não esqueci a primeira. Lembro-me dos professores, na maioria semi-alfabetizados. Lembro-me das aulas, repetições de cartilhas caducas e puras alucinações. Lembro-me das “referências teóricas”, quase sempre maluquitos franceses, argentinos e até portugueses. Lembro-me das ocasiões em que me perguntei o que fazia ali. E lembro-me de desistir de fazer: a partir de certa altura, decidi dedicar-me a conversas com um punhado de colegas, nas horas livres e nas restantes."

Alberto Gonçalves, Observador

sábado, 17 de março de 2018

Era um gato morto nas "bentas" 2

Ao longo de 10 anos, Feliciano Barreiras Duarte, hoje secretário-geral do PSD, deu a morada da casa dos pais no Bombarral para cálculo do subsídio de transporte e ajudas de custo na Assembleia da República. Mas, pelo menos durante nove desses 10 anos, morou na Avenida de Roma, em Lisboa. Os próprios serviços da Assembleia da República confirmaram ao Observador que, nas VII, IX, e X legislaturas (entre 1999 e 2009), o deputado do PSD “declarou, para efeitos de cálculo de ajudas de custos e despesas de deslocação” que era “residente no Bombarral“.
Um deputado do distrito de Leiria recebe hoje, em média, entre 900 e mil euros mensais em abonos de deslocação. Vários deputados contactados pelo Observador confirmam que os parlamentares que residem fora de Lisboa recebem em média mais algumas centenas de euros dos que vivem na capital e os nos concelhos mais próximos. Feliciano Barreiras Duarte justifica, em respostas ao Observador, que tinha no Bombarral a sua “morada fiscal” e alega até “perder dinheiro” com essa escolha em vez de ter posto o endereço de Lisboa.

Jornal i